Auto News Fórmula Ford: Corridas impróprias para cardíacos em Braga

A Fórmula Ford Portugal aumenta de interesse e espectáculo a cada ronda que passa. No segundo evento do ano, que teve lugar no Circuito Vasco Sameiro, a competição atingiu níveis tão intensos que são impróprios para cardíacos. Na qualificação, Miguel Matos, que já tinha ganho no Estoril, mostrou que se estreava a competir em Braga com vontade de ganhar. O piloto de Guimarães conquistou a pole-position, enquanto Diogo Sousa e Duarte Carvalho garantiram o segundo e o terceiro postos.

Na partida para a primeira corrida, Diogo Sousa foi mais lesto e saltou para a frente do pelotão aguerrido que encheu a grelha da pista minhota. Mas Miguel Matos, que perdeu tempo no arranque, não desmoralizou e só descansou quando voltou à frente da prova. Novamente líder, controlou a concorrência e garantiu o segundo triunfo do ano. Duarte Carvalho, que tinha saído de terceiro, andou bastante tempo em quarto, atrás de Hugo Hernandez. Mas neste confronto de rookies, o piloto do D&D F01 começou a ter problemas na caixa de direcção e atrasou-se. Entretanto, Carvalho já o tinha superado para vencer a categoria e acabar no pódio dos Zetec.

Miguel Lobo ficou “às portas” do pódio enquanto Duarte Pires, que também tinha ganho no Estoril, foi quinto. Tiago Pereira a classe VJ8 e foi segundo entre os rookies, enquanto André Castro Pinheiro ficou com o terceiro posto na classificação para estreantes. Paulo Vieira venceu a classe VJ16 e João Paulo Matos subiu ao pódio com a vitória nos Kent70. Destaque para Rosário Sottomayor. A piloto que voltou a uma competição em que já foi campeã, em 1993, mostrou o porquê da sua rica carreira com o triunfo entre os Super Tuga. Na segunda corrida do dia, a história foi completamente diferente. Miguel Matos voltou a falhar na partida. Depois da penalização por falsa partida no Estoril, o vimaranense esteve menos rápido a arrancar. Ainda se manteve entre os da frente, mas envolveu-se com um adversário na abordagem à primeira curva e caiu para último. Com o nível competitivo tão alto, a possibilidade de vencer estava praticamente posta de parte.

Sem Miguel Matos na discussão pelo triunfo, Diogo Sousa, Duarte Carvalho e Duarte Pires foram os protagonistas. Só a cinco minutos do fim, o último perdeu o comboio dos outros dois. Neste duelo frenético, Diogo Sousa chegou a estar, por várias vezes, na frente, mas no final de cada volta era Carvalho que surgia em primeiro para alcançar o primeiro triunfo absoluto da carreira na Fórmula Ford Portugal. Os dois ficaram separados por apenas 0,102s (!!!), enquanto Duarte Pires chegou em terceiro e somou importantes pontos na luta pelo título.

Para além de Miguel Matos, que recuperou de último a quarto – pelo meio fez a melhor volta –, também Hugo Hernandez foi protagonista de uma recuperação épica. O piloto tinha saída do final da grelha, mas ainda conseguiu terminar em quinto, ser o segundo melhor rookie e vencer a categoria Super Tuga.

Miguel Lobo foi sexto, enquanto Rui Silva evidenciou um andamento muito forte ao longo do fim-de-semana. O piloto do Mygale SJ04 esteve sempre a crescer e culminou a sua prestação com o sétimo posto. Tiago Pereira voltou a vencer entre os VJ8, Paulo Vieira foi o melhor nos VJ16 e João Paulo Matos voltou a destacar-se na categoria Kent70.

Para Diogo Ferrão, organizador da Fórmula Ford Portugal, a segunda jornada da competição revelou o crescimento da mesma. “Se o nível no Estoril foi muito alto, o que dizer do que aconteceu em Braga. Os andamentos são cada vez mais próximos. O equilíbrio é enorme e está tudo muito renhido. Isso traduz-se em corridas cheias de momentos fortes do primeiro ao último minuto. A Fórmula Ford é uma grande escola de pilotos e isso percebe-se claramente quando assistimos a estes espectáculos emocionantes”, afirmou.

A Fórmula Ford Portugal faz agora uma pausa de Verão e regressa em setembro, com uma incursão fora de portas. O pelotão da competição ruma a Jerez (Espanha) para a terceira jornada que se realiza nos dias 23 e 24 de Setembro.