Auto News Taça Nacional de Ralis Terra: Competisport com bons argumentos para Baião/Amarante

A prova voltará a estar a cargo do Clube Automóvel de Amarante e volta a ter como palco as míticas especiais na Serra do Marão, muito do agrado dos pilotos, face ao seu excelente estado dos pisos, num rali que promete uma luta interessante pela vitória, já que são vários os protagonistas candidatos ao triunfo.

Luís Mota está a ter uma época em crescendo e prova após prova tem recuperado os pontos perdidos da ausência na 1ª prova da temporada, tendo já conseguido em Nelas, um pódio que lhe permitiu saltar para a 5ª posição absoluta na competição. Baião é uma prova com boas recordações para o piloto pois já venceu esta prova com o mesmo Mitsubishi EVO VI na qual estará à partida. As principais ambições passam assim por lutar por um lugar no pódio da Taça, tentando amealhar o máximo de pontos para subir mais alguns lugares quer entre os P3 quer na classificação absoluta. O piloto do Cartaxo que será navegado por Alexandre Ramos, parte para o rali com o nº 7 nas portas do seu Mitsubishi EVO VI.

Após 3 provas a Competisport lidera a competição destinada às equipas, contando em Baião com mais um bom argumento já que Vítor Pascoal e Pedro Alves estarão à partida do rali com um Mitsubishi EVO IX da equipa, sendo também eles uns sérios candidatos aos lugares do pódio na Taça.

A prova terá arranque em Amarante onde decorrerá a dupla passagem pela super especial nocturna em piso de terra. No sábado terá lugar o verdadeiro dia de prova, com as equipas a ter pela frente mais de 200 kms de percurso com passagem pelas especiais de Baião e Marão, terminando o rali com a Super Especial de Baião. O pódio final será também ele em Baião.