Auto News Paulo Moreira faz balanço da sua participação no Rallye de Portugal

A dupla partiu para o rali em piso de terra com a principal ambição de terminar a prova do Nacional de Ralis, de forma a recuperar o máximo de pontos para o campeonato, num rali que à partida já se previa bem difícil, derivado à dureza e aos muitos kms da prova.

A dupla entrou bem no 1º e 2º dia de prova, rodando nos lugares do pódio do Nacional de Ralis 2 Rodas Motrizes, mostrando uma excelente evolução neste tipo de piso, contando agora com um melhor conhecimento do seu 208 R2. Contudo ainda antes do finalizar do 2º dia de prova foram obrigado retirar-se da prova, devido a cedência dos pernos de uma roda. A equipa prosseguiu no 3º dia de prova, mas já impossibilitados de amealhar pontos, voltando a registar bons cronos, perto do pódio nas 2 RM e acabando a prova no que diz respeito ao Nacional de Ralis, ascendo ao 10º lugar da geral, 5º entre os carros de apenas 2 rodas motrizes!

Como referiu o piloto do Montijo, “a vontade de terminar este Rallye de Portugal era enorme e sem preocupação pelo resultado final, desfrutando de uma prova com um grande feedback e um ambiente fantástico! Iniciamos a prova Lousada com a precaução necessária apenas para levar o 208 até ao final. Na sexta feira começamos com um andamento que nos permitisse terminar mas na 1ª PE da tarde, os pernos da roda esquerda partiram e ditaram o nosso abandono.

Continuámos no sábado, com a mesma estratégia, levar o carro até ao fim e divertirmo-nos ao máximo. Na primeira PE do dia, presenciamos no local, a assistência médica ao nosso colega Marco Reis, que desejamos as rápidas melhoras e regresso.

Em Amarante, com o piso muito degradado, ainda conseguimos vencer a especial nos RC4 do Nacional, mas na 1ª PE da tarde, o Peugeot perdeu potência no arranque sem motivo, calou-se por 10 minutos, tendo depois voltado ao normal. E quando menos esperávamos, na especial de Cabeceiras de Basto, um braço de direcção partiu numa zona muito rápida fazendo-nos sair de estrada e capotar. Eu e o Marco ficámos bem, apenas com umas dores musculares mas não nos foi possível prosseguir em prova e terminar o rali”.