Auto News Manuel Gião e Ricardo Gomes protagonizam fim-de-semana prometedor no Estoril

O piloto da Sertã foi quem iniciou a presença competitiva da equipa e esteve em plano de evidência ao longo de todo o dia de sábado, tendo estado na luta pela pole-position durante a qualificação, uma sessão que ficou marcada pelo equilíbrio – os sete primeiros ficaram separados por menos de um segundo.

Manuel Gião acabou por alinhar do quinto lugar da grelha de partida, o que lhe permitiu realizar um arranque fulgurante para a liderança da corrida.

O piloto da Sertã esteve no comando da prova, mas alguns problemas com o excessivo desgaste dos pneus atrasaram-no, perdendo um lugar, e, posteriormente, um toque com um adversário atirou para a quarta posição, onde cruzou a linha de meta.

“Foi uma corrida complicada que se iniciou da melhor forma, quando alcancei o comando! Os pneus degradaram-se rapidamente e isso impediu-me de tirar o melhor partido do SEAT Leon, que se mostrou equilibrado e fiável. No final, a quarta posição foi o resultado possível, mas é um resultado positivo e que nos permite iniciar bem a temporada. Temos uma boa base de trabalho e estamos seguros de que vamos evoluir”, afirmou o piloto da SEAT Portugal.

Ricardo Gomes, por seu lado, iniciou ontem a sua progressão no mundo dos circuitos, depois de diversos anos no Campeonato Nacional de Montanha. O piloto de Braga começou por registar o décimo segundo crono na qualificação, lançando bases para a segunda corrida do programa das duas mais importantes competições da Península Ibérica dedicadas a carros de Turismo.

No entanto, logo no início da prova de trinta minutos, Ricardo Gomes teve necessidade de entrar nas boxes para verificar o estado dos pneus, uma vez que sentia fortes vibrações. Esta operação valeu-lhe uma volta perdida, hipotecando qualquer possibilidade de alcançar um bom resultado. Ainda assim, terminou num prometedor décimo lugar, registando marcas muito interessantes na ponta final da corrida. “Foi pena ter que verificar os pneumáticos, mas a vibração era muito intensa e julgo que garantir a segurança era importante. Depois de tudo resolvido, pude regressar à pista e com a experiência que acumulei pude evoluir progressivamente. Como esperava, foi um fim-de-semana de aprendizagem e saio do Estoril mais forte enquanto piloto”, sublinhou com satisfação o piloto bracarense.

A próxima ronda do TCR Ibérico e TCR España disputa-se em Jarama, Madrid, nos próximos dias de 10 e 11 de Junho.