Auto News Ricardo Matos demonstra resiliência e consegue novo pódio na Taça Nacional de Terra

A terceira prova da Taça Nacional de Ralis de Terra trouxe uma novidade absoluta para Ricardo Matos, que se estreou nos troços de terra da região de Nelas, palco de mais uma organização do Clube Automóvel do Centro e do município local.

Além da vertente desportiva, a qualidade da organização do Rali Vinho do Dão não deixou ninguém indiferente: “Tenho que dizer que este foi, provavelmente, o melhor rali que alguma vez disputei em termos de organização. Nota-se que há um verdadeiro cuidado com os pormenores e um gosto genuíno em receber as pessoas. Isso fica ilustrado no facto de os pilotos terem sido recebidos com uma passadeira vermelha até à zona das verificações. Depois, foram montadas bancadas na Super Especial para milhares de pessoas, houve fogo de artifício e uma festa no final, simplesmente espectacular”, referiu Ricardo Matos.

Em termos desportivos, o piloto de Amarante foi afetado por problemas de travões logo no primeiro troço ‘a sério’ na manhã de sábado. “Desportivamente foi uma prova de sacrifício”, analisou o piloto amarantino. “Durante a PE2 o sistema de travões começou a perder óleo pela roda dianteira esquerda. Era uma problema que não conseguíamos resolver no local e tivemos de disputar todo o rali assim, quase sem travões. Nas duas últimas classificativas tivemos mesmo de bloquear esse tubo e o carro ficou a travar em três rodas. Claro que com os travões nessas condições era muito difícil manter o carro na estrada. Apanhámos vários sustos mas eu sabia que era importantíssimo chegar ao final e manter o segundo lugar. Ficámos muito satisfeitos com este resultado pois passámos a ocupar o segundo lugar na Taça e é importante manter esta regularidade de resultados. Não posso deixar de agradecer o apoio de todos os nossos patrocinadores, família e amigos. São eles que tornam isto possível. Os nossos parabéns também ao José Merceano pela merecida vitória”, concluiu Ricardo Matos, que garantiu o segundo pódio consecutivo depois do terceiro lugar em Gondomar.

A quarta prova da Taça Nacional de Ralis de Terra será o Rali de Amarante / Baião (5 e 6 de maio), naturalmente, o evento mais especial do ano para Ricardo Matos.