Auto News O dia da grande aprendizagem para Nuno Matos no Morocco Desert Challenge

Ao contrário do dia anterior o Opel Mokka esteve irrepreensível a ponto de o campeão nacional ter referido que apenas lhe faltou ter tido aos seus comandos um piloto mais experiente para ter podido continuar a dar nas vistas.

“O resultado não foi o mais positivo, mas a verdade é que sabíamos que o dia seria difícil. Estivemos no Erg Chegaga, fizemos cerca de 30km’s de dunas e as coisas não nos saíram propriamente mal. Ficámos parados na primeira duna, mas daí para a frente conseguimos superar os obstáculos. Estivemos a treinar em Merzouga, mas é sempre diferente fazê-lo em competição. Percorremos alguns quilómetros no leito de um rio seco, com muita areia. Cruzámos pistas muito diferentes e paisagens absolutamente fantásticas. Havia também muito vento. Quase não conseguíamos ver a pista na segunda metade da etapa devido à tempestade de areia. Para o dia de hoje a aposta era não deitar nada a perder, poupar ao máximo o carro e nesse aspeto, creio que o objetivo foi cumprido. Cometemos alguns erros, mas aprendemos com isso” explicou Nuno Matos que manteve a 20ª posição que ocupava na classificação geral

Esta quinta-feira disputa-se a 4ª etapa desta mítica competição africana que ligará, ao longo dos 271,5Km, Oum Jrane a Merzouga, num dia também ele marcado pela diversidade de percurso. Os concorrentes terão de atravessar uma planície de areia perto de Marabout, o desfiladeiro MHarech, as dunas de Ouzina, realizar alguns percursos de areia e trilhos de pedra perto de Merzouga e uma primeira travessia do Erg Chebbi.